10.4.08

Ele disse, eu fiquei calado. Merece aplausos fervorosos. Conseguiu arrancar-me um sorriso no momento em que mais temia o choro desprevinido. Surpreendido, deixei-me expirar bons ventos. Creio que sua força, inabominável, me lançará noutros oceanos. Eu, barco à vela, sigo desgovernado; sem leme ou âncora, prossigo como as aves aos ventos e os peixes às correntezas. Incertezas serão validadas por minhas proezas limitadas.

3 comentários:

lulu_louzada disse...

A chave para ser feliz é ser autêntico. É preciso compreender que não há outro caminho.

carolchebel disse...

não é que a estratégia de marketing deu ceto mesmo?!

Elisa Almeida disse...

Saudade de tu tatu!
Adorei o Blog, mostra ao mundo o teu talento!
ah e vai la no meu blog
refletindopsi.blogspot.com